The Lime Spiders / Nine Miles High



05 Dezembro 2018

por Flávio Ohno

O rock australiano sempre foi dos melhores do mundo, desde os anos sessenta com os fundamentais Easybeats (de Friday on My Mind, que ganhou versão no Brasil dos Sunshines). Nos anos setenta/oitenta com o advento do punk, a nova cena produziu grupos ainda mais legais, dos quais o mais famoso acabou sendo o clássico AC/DC. Mas, além do grupo de Angus Young, a cena australiana gerou grupos como The Saints, Scientists, Radio Birdman e Lime Spiders.

Mais citados do que conhecidos pela ausência de discos no mercado, Lime Spiders é uma das melhores e mais vigorosas bandas de garagem dos anos oitenta – e objeto do desejo de muitos colecionadores, além dos limites da sua terra. Nascida nos subúrbios de Sydney, a banda foi criada pela dupla Mick Blood e Daryl Mather (que saiu logo no início), apaixonados por Sonics, Stooges e os heróis locais, Radio Birdman. Estreando em 1983, com o single 25th Hour, o grupo sintetiza tudo aquilo que se espera de um banda do gênero, dos vocais berrados à fuzz guitar clássica.

O CD Nine Miles High, lançada pelo selo Raven Records, em 2002, é a primeira coletânea da carreira da banda, que reúne seus hits clássicos, lados "b" e outras raridades. São 26 faixas, destacando os hits da banda e alguns covers para clássicos dos americanos Love, Litter e Remains, clássicos da garagem sessentista. Ao todo são 76 minutos de música embalados por capa e encarte psicodélicos, que trazem a história da banda e capas dos discos originalmente lançados em vinil.






POSTADO EM: /Resenha