The Congos / Heart of The Congos



28 Dezembro 2016

por Fernando Rosa

O álbum Heart of The Congos, com The Congos - a dupla Cedryc Milton e Rodinel "Ashanti" Johnson, só perde o posto de melhor disco do reggae para, talvez, Catch a Fire. Mas em inventividade e ousadia, certamente é o campeão entre todas as obras surgidas na ebulição jamaicana dos anos setenta. Um clássico que seu produtor Lee Perry "escondeu" até 1980, quando foi lançado por um selo maior.

O disco foi produzido e gravado por Lee Perry em seu estúdio Black Ark em 1977, que manteve o grupo em seu selo, de distribuição precária, o que dificultou a entrada no mercado inglês da época. Dois anos depois, o disco foi relançado pelo selo inglês Go-Feet, conquistando imediato prestígio junto ao público. Segundo Emerson Gasperin, no livro "Reggae", o lançamento pela Go-Feet revelou o "porquê da reação dos Congos", que tinham mandado o produtor "tomar nos confins da Babilônia".

De fato, trata-se de uma obra que extrapola os limites tradicionais da linguagem do reggae em todos os sentidos, seja musical, nos arranjos ou nos vocais da dupla - enriquecida por gente como Gregory Isaacs e The Meditations, entre outros. Os vocais estão entre os melhores, senão o melhor, do reggae, enquanto os arranjos sofisticados são de extrema criatividade. O uso de percussão afro mais acentuada, assim como de elementos de fuzz, introduz um elemento que diferencia o resultado musical do disco. 






POSTADO EM: /Resenha