Barata, um jovem mestre da guitarra



31 Outubro 2018

por Fernando Rosa

O guitarrista Barata, batizado Evandro Cordeiro, é um dos instrumentistas mais apaixonantes da lambada paraense surgida nos anos oitenta, com Mestre Vieira. A sonoridade particular de sua guitarra, limpa e melódica, conquistou seguidores já no primeiro disco, lançado em 1987. Infelizmente, Barata morreu jovem, em outubro de 2004, em Belém.

Seu disco de estreia - "Barata, sua voz e sua guitarra" - com temas instrumentais e cantados, é um clássico da música do Pará, do Norte e do Brasil, verdadeira raridade para colecionadores. Com produção do irmão Manoel Cordeiro, o disco foi lançado pela gravadora Gravasom, sediada em Belém. O disco traz um dos grandes hits da música local, a canção "Vento Forte", de autoria de Gilson Carlos e Manoel. 

No disco ainda se destacam as versões instrumentais para "Americana" e "Quero você", também hits da região. A primeira, originalmente gravada pelo conterrâneo e guitarrista Solano, e a segunda um mega-hit lançado por Carlos Santos. Cantor, com vários discos, Santos era o dono da Gravasom. Outro tema clássico é "Fim de festa", também de autoria de Manoel Cordeiro.

Barata nasceu em Macapá, no Amapá, filho de pais músicos. Na juventude, já em Belém, participava de conjuntos de baile. A partir de meados dos anos oitenta, foi músico de estúdio da Gravasom, junto com o irmão e produtor Manoel Cordeiro. Até o final da década, gravou dezenas de discos acompanhando os músicos mais importantes da região.

Ao longo da carreira, Barata lançou três discos solo, e deixou um quarto editado após a sua morte. Junto com Manoel, fez parte da banda Warilou, uma lenda da região. O disco de estreia, em especial, é item obrigatório em qualquer discografia de grandes guitarristas brasileiros. O disco permanece inédito em cd, vinil ou plataformas digitais.



#Lambada40Anos






POSTADO EM: /PoderVerde