Manezinho do Sax, quebrando tudo



10 Agosto 2018

por Fernando Rosa

Manoel Monteiro Tavares, conhecido como Manezinho do Sax, é um dos saxofonistas mais importantes do Brasil. Natural do município de Cametá, terra do Mestre Cupijó, no interior do Pará, construiu sua carreira no Norte do país. Gravou quatro LPs na década de 80, entre 1985 e 1989, lançados pela gravadora Continental. Em 2010, lançou um CD pelo selo paraense Ná Music.

Em 1973, Manezinho do Sax mudou-se para a capital do estado, ingressando na banda da Polícia Militar do Pará, onde fez carreira no posto de Sargento Músico. Em Belém, participou do grupo Os Populares de Igarapé Miri, do guitarrista João Gonçalves, e da banda Warilou, de Manoel Cordeiro, e do grupo de carimbó Uirapuru, de Verequete. Também montou sua própria banda, a Big Show.



Nos anos dois mil, ganhou notoriedade ao participar do combo Metaleira da Amazônia, ao lado de Pantoja do Pará (sax) e Pipira do Trombone. Com o trio e também solo, foi um dos destaques do projeto Terruá Pará, em 2006 e 2012, que projetou a música paraense em eventos em São Paulo. Em 2004, participou do festival Um Sopro de Brasil, também na capital paulista.



Discografia (LPs)

- Manezinho do Sax - Quebrando tudo (Continental, 1985)
- Manezinho do Sax - Volume 2 (Continental, 1986)
- Manezinho do Sax - Volume 3 (Continental, 1987)
- Manezinho do Sax - Para Vigo me voy (Chantecler, 1989)

* Manezinho do Sax - Apimentado (Ná Music, 2010) (CD)






POSTADO EM: /#Lambada40Anos