O folclore chileno de Margot Loyola, por Gepe



16 Outubro 2018

por Fernando Rosa

O cantor e compositor chileno Gepe acaba de lançar um novo disco batizando "Folclor imaginario". Trata-se de uma homenagem à folclorista chilena Margot Loyola Palacios, uma das principais artistas do Chile, ao lado de Violeta Parra e Gabriela Pizarro. O disco festeja o centenário de nascimento de Margot, nascida em Linares, em 15 de setembro de 1918.

O disco é uma espécie de encontro definitivo entre as linguagens pop, eletrônica e folclóricas perseguidas por Gepe em sua carreira. Em especial, a partir do clássico álbum Audivisión, lançado em 2010, Gepe aprofundou sua relação com a música popular do país. No disco, estão ritmos como valsecito, a canción andina e a cueca.



Em matéria no portal Zona de Obras, da Espanha, o jornalista Pablo Díaz Marenghi diz que Gepe "hace propias canciones populares que reivindican la obra de Margot Loyola". "Mi idea se centra en rescatar el alma de la canción original y darle una personalidad, tu propia personalidad", declarou Gepe à publicação chilena The Clinic. Além das composições recpmpiladas por Margot Loyola, o disco traz outras três canções populares, uma delas dedicada a Joane Florvil, uma imigrante haitiana morta no Chile.

Ana Margot Loyola Palacios, morta em 3 de agosto de 2015, foi uma folclorista, compositora, violonista, pianista e pesquisadora do folclore chileno. Ela deixou uma extensa discografia com mais de 15 álbuns, além de participação em obras de outros artistas. ​Em 1994, recebeu o Prêmio Nacional de Artes Musicales do Chile, em reconhecimento ao conjunto de seu trabalho.






POSTADO EM: /Matéria