Violeta Parra: clássicos reencontrados



04 Novembro 2018

por Fernando Rosa

O disco Canciones reencontradas en París é uma recompilação póstuma da chilena Violeta Parra, lançado inicialmente em 1971, na França. Depois dele, vieram pelo menos mais seis edições até chegar a esta versão em digipack da Fundación Violeta Parra - editora e museu dedicado a maior folclorista do país e da América Latina. Em 2008, a versão chilena da revista Rolling Stone elegeu o disco em 19ª posição entre os melhores de todos os tempos.

Canciones reencontradas en París é uma preciosidade por trazer temas que, ao longo dos anos sessenta e setenta, transformaram-se em hinos da cultura musical latino-americana. Entre os destaques estão clássicos como La carta, Qué dirá el santo padre, Santiago penando estás, Arriba quemando el sol, Arauco tiene una pena e Según el favor del viento. Temas que ganharam o mundo, em sua interpretação e versões ao longo do tempo, incluindo o Brasil, por diferentes artistas e grupos.

O disco reúne canções inéditas gravadas entre 1961 e 1963, período em que vivem na capital francesa. Além das canções citadas, o disco ainda traz a canção Rodríguez y Recabarren, censurada em diversos países devido a sua condenação a determinados regimes políticos vigentes à época. Na letra, ela cita Manuel Rodríguez, Luis Emilio Recabarren, Ángel Vicente Peñaloza, Federico García Lorca, Emiliano Zapata e Patrice Lumumba.






POSTADO EM: /Matéria