Deusimar da Guitarra, balançando em Fortaleza



26 Dezembro 2018

por Fernando Rosa

Fortaleza, capital do Ceará, foi uma uma espécie de "avalista" da música produzida em Belém. Um "entreposto" de distribuição dos discos da Gravasom para todo o Nordeste brasileiro. Mas não apenas isso, também gerou artistas importantes que se destacaram na cena da lambada. Um deles é o guitarrista Deusimar da Guitarra, que lançou disco auto-intitulado em 1987.

O disco foi gravado no estúdio da Gravasom, em Belém, com produção do "padrinho" José Orlando. Nascido em Pedreiras, no Maranhão, mas criado em Fortaleza, José Orlando já era um cantor de sucesso. Em 1981, com produção de Alípio Martins, produtor da Gravasom, gravou seu primeiro disco “Cheiro do Povo”. Além de apresentar o guitarrista, José Orlando dividiu a autoria das músicas do disco.

O disco revelou um dos grandes guitarristas da cena da lambada dos anos oitenta fora dos dois principais centros, Belém e Manaus. Empunhando uma Giannini Stratosonic, ele interpreta onze temas, com lambadas marcadas pelas sonoridades nordestinas, como em "Pra lá e pra cá". Ainda pouco lembrado, Deusimar da Guitarra deve ter seu nome presente na lista dos grandes mestres da época.

A base instrumental que acompanha Deusimar da Guitarra no disco é formada pelo grupo de Manoel Cordeiro, que também toca teclados e assina os arranjos e regências junto com José Orlando. Além de Manoel, os demais músicos são Barata (guitarra base), Neca (baixo), Junior (bateria), Sabá Maravilha (percussão) e Nicinha e Suelene (coros). O disco foi lançado pela RCA Victor.






POSTADO EM: /OndasTropicais