Colombiana, flamencos & ayahuasca



27 Maio 2019

por Fernando Rosa

A música de Niño de Elche nunca se prendeu ao clássico flamenco, mesmo quando gravou temas tradicionais, como no genial "Antologia del cante flamenco heterodoxo". Agora, em seu novo disco, ele avança ainda mais pelas veredas da invenção musical, estética e, mesmo, político-cultural, ao unir-se a Ébliz Alvarez.

Ouvindo o disco, seu resultado final clássico e provocador, é natural que tenha sido gestado a partir da união dos dois músicos - um espanhol, outro colombiano. Os dois reconectam os dois países, as duas culturas musicais promovendo surpreendentes misturas do flamenco com bolero, cumbia, guaracha e psicodelia latina à la Meridian Brothers.

"En el disco dan a luz nuevos artefactos que conectan los diferentes palos flamencos con el bolero (Cabales americanas), la psicodelia tropical (Tangos de la ayahuasca),la guajira cubana (Los esclavos), la guaracha (Colombiana vasca) o la performance ritual (Flor-canto, la más «flamenca» y a la vez política de todas), escreveu Alan Queipo, em Zona de Obras.

O tema "Tango de Ayahuasca", com introdução sampleada de Linda Nena, dos peruanos Juaneco y Su Combo - versão para a brasileira "Andorinha Preta" - é a síntese da viagem musical e cultural. Trata-se de um belo disco para quem curte flamenco, antes de tudo, mas também para os que valorizam a invenção, a psicodelia, a música livre.


 






POSTADO EM: /Matéria