Guitarreiros do Amazonas, o tributo de Rosivaldo Cordeiro aos mestres



19 Outubro 2019

por Fernando Rosa

Um dos discos mais importantes da discografia moderna brasileira será lançado no próximo dia 31 de outubro, em Manaus, capital do Amazonas. Trata-se de "Guitarreiros do Amazonas", do guitarrista Rosivaldo Cordeiro, um fundamental tributo aos três mestres do instrumento do estado. O disco contém 18 faixas, seis para cada um dos mestres, os guitarristas André Amazonas, Magalhães da Guitarra, ambos falecidos, e Oseas da Guitarra.

"Guitarreiros do Amazonas" (re)afirma a cultura amazônica, em particular do estado do Amazonas, como vanguarda para fundamentar o presente/futuro musical de um novo Brasil. Nesse sentido, Rosivaldo destaca a "importância do resgate da nossa identidade, a valorização dos nossos aspectos específicos", diante do processo de globalização. "Por isso, a importância de documentar e difundir nossa história, nossa cultura de forma autêntica - nosso patrimônio cultural”, destaca ele.

Os três guitarristas são mestres do instrumento, tão importantes quanto seus parceiros paraenses, como Mestre Vieira, Aldo Sena, Mário Gonçalves, Solano e Barata, entre outros. "Seu André é o virtuosismo, Oseas a rebeldia rock e a sensualidade quase erótica de tocar e Magalhães a influência do choro e do forró", define Rosivaldo. Os três mestres são donos de discografias fundamentais para a compreensão da importância da lambada/guitarrada na região. Oseas tem seis discos gravados, André Amazonas quatro e Magalhães três, a maioria deles lançados nos anos oitenta.

No tributo, Rosivaldo traz para o "mundo digital" as características técnicas das gravações da época - anos oitenta. "Estou sendo fiel da forma interpretativa e timbre de cada um", diz Rosivaldo que também considerou as posições dos captadores, os tipos de guitarra. Com tudo isso, no entanto, o resultado final tem a marca de Rosivaldo, "sua maneira" particular de tocar a guitarra.

O evento ocorrerá em formato de ”workshow", com execução das 18 faixas que compõem o álbum, além de explicações sobre os homenageados e suas técnicas. A intenção, segundo Rosivaldo, é tirar dúvidas sobre a produção musical dos três mestres da guitarra amazonense. “Nada paga ter tido a amizade e os ensinamentos dos mestres que me influenciaram quando jovem em Manaus”, diz o autor do tributo aos mestres.

Envolto em uma bela capa, o disco tem produção de Rosivaldo Cordeiro, e conta com a participação de vários músicos, da época e atuais, tanto do Amazonas, quanto de Belém. A coprodução é assinada pela produtora Maiza Cordeiro, referência feminina nesse segmento no estado do Amazonas. O disco tem patrocínio do Edital de Conexões Culturais da Prefeitura de Manaus de 2017, através da ManausCult.

Serviço
31 de outubro, às 20h, no CAUA – Centro de Artes da UFAM localizado na rua Monsenhor Coutinho, centro de Manaus.

LEIA MAIS
Rosivaldo Cordeiro, a guitarrada para o mundo

http://portal.senhorf.com.br/interna.php?P=1286
 






POSTADO EM: /Matéria