Bembeya Jazz National, a pérola musical da Guiné



21 Julho 2020

por Fernando Rosa

O grupo Bembeya Jazz National (originalmente conhecido como Orchester de Beyla ) é uma das pérolas musicais da África. Natural da Guiné, o grupo se tornou conhecido nos anos sessenta por sua mistura de jazz com ritmos regionais, com acento afropop. Entre seus principais integrantes estava Sekou "Diamond Fingers" Diabaté, um dos grandes mestres da guitarra africana.

Assim como outros grupos, Bembeya Jazz National é fruto da eferverscência cultural após a independência da Guiné em 1958. Com a libertação, sob a influência do clima de orgulho cultural, várias bandas foram criadas nas regiões da Guiné.

Na época, o presidente da Guiné, Ahmed Sékou Touré, dissolveu todas as orquestras de dança privadas, promovendo novos grupos apoiados pelo Estado. As mais importantes que surgiram foram Keletigui Et Ses Tambourinis e Balla et ses Balladins. A mais popular, no entanto, foi o Bembeya Jazz National, formada em 1961.



O grupo ganhou visibilidade com prêmios conquistados em dois festivais nacionais de artes, em 1964 e 1965 e, depois, em 1966, com o reconhecimento de "orquestra nacional".

Inicialmente um grupo acústico, com uma seção de trompete com sabor latino, de saxofone, trompete e clarinete, o Bembeya Jazz National deu um salto na carreira com a adição do vocalista Aboubacar Demba Camara.


A partir de então, se tornou um dos grupos mais conhecidos da África. Entre seus maiores sucessos estavam as músicas "Mami Wata" e "Armee Guineenne". O grupo tem mais de uma dezenas de discos gravados ao longo da carreira, além de coletâneas especiais.





 






POSTADO EM: /ÁFRICA LATINA