Sandro: a integração é uma experiência enriquecedora



29 Outubro 2013

da Redação

A banda Frida surgiu em 2005, em Gravatai, região metropolitana de Porto Alegre, e se apresenta na segunda noite do festival (27/11). Após lançar dois belos EPs, eles se preparam para lançar o seu primeiro álbum completo, em 2014. Em entrevista para o portal Senhor F, o guitarrista e vocalista Sandro Silveira fala sobre as expectativas da banda para o El Mapa de Todos 2013. Frida é uma das revelações do novo rock gaúcho e destaque entre os novatos do festival.

Senhor F - Qual você acha que é a melhor parte de tocar em um festival?

Sandro Silveira - Público diversificado e a oportunidade de mostrar as músicas para pessoas que gostam de outras bandas.

Senhor F - Vocês já participaram de algum outro festival? Como foi?

Sandro Silveira - Participamos de vários festivais no interior, como o Morrostock, Acid Rock e Festimalta. Festival é o lugar onde as pessoas estão realmente interessadas em se divertir e conhecer coisas novas. Sempre que tocamos em festivais procuramos fazer um show bem objetivo, fazendo um set dez minutos antes pra tentar subir no palco com a energia do momento.

Senhor F - Como você vê a ideia de um festival que prega a integração iberoamericana?

Sandro Silveira - A ideia da integração iberoamericana é muito válida. Essa junção de povos tão próximos mas com culturas tão distintas é enriquecedora. Vamos aproveitar ao máximo essa experiência.

Senhor F - A qual show do festival você quer assistir?

Sandro Silveira - Os três dias estão muito bons, mas a gente está ansioso mesmo é pelo show da Vela Puerca. É uma banda uruguaia gigante, que todo mundo deveria conhecer.

Senhor F - Quais são as principais características que o show da Frida vai trazer para o El Mapa?

Sandro Silveira - Vai ser o nosso primeiro show depois da gravação do disco que lançaremos ano que vem. Estamos muito ansiosos para sentir como as músicas vão bater nas pessoas.
 






POSTADO EM: /Festival /4ª edição