El Mapa de Todos, conceito e qualidade em 2011



09 Abril 2013

da Redação

“O que mais importa são as pessoas”, disse em um bom português Xoel López, músico da Galícia, Espanha, ao despedir-se do El Mapa de Todos, traduzindo o clima de integração musical, cultural e afetivo que marcou os três dias do festival, realizado nos dias 12, 13 e 14 na capital gaúcha. Shows emocionantes e debates acalorados marcaram o festival que transformou Porto Alegre na “Capital da Integração” pela música. “O evento mexeu com Porto Alegre! Abriu portas no Brasil para a música contemporânea latina”, definiu Militão de Maya Ricardo, jornalista, professor, produtor, músico e Mestre em Comunicação do IPA – Centro Universitário Metodista, de Porto Alegre. “O festival El Mapa de Todos foi ducaralho! Organização, bandas legais e debates relevantes!”, disse Marcelo Birck, músico, professor de música e produtor cultural.

“O festival foi sensacional. Conceito e qualidade!”, sintetizou Talles Lopes, presidente da ABRAFIN (Associação Brasileira de Festivais Independentes), que participou do seminário “Integração pela Música”. “O melhor e o mais qualificado debate sobre o futuro da música nos tempos da internet que participei”, disse o ativista de mídias livres Marcelo Branco, em post no twitter. “O festival El Mapa de Todos está ajudando a fazer a história da música latino americana”, disse Alexandre Lopes, diretor do Opinião, uma das mais importante casas de espetáculos da América do Sul, que foi sede do festival. “Parabéns pelo grande e maravilhoso evento e muito obrigado a produtora Senhor F por trazer o El Mapa de Todos para nós”, disse Clàudio Janta, presidente da Força Sindical – RS. “Parabéns à Petrobras por patrocinar o El Mapa de Todos”, também disse Leandro Bortholacci, da produtora Olelê Music, de Porto Alegre.

A bateria de shows começou com a banda Reino Elétron, de Passo Fundo, interior do Rio Grande do Sul, ganhadora do festival PampaStock, organizado por professores e alunos da UNIPAMPA, que acontece em São Borja, na fronteira com a Argentina. Até a última apresentação, com os cuiabanos Macaco Bong, o palco do Opinião viu passar uma seleção de bandas que surpreendiam o público a cada momento pela qualidade autoral e instrumental. Gepe, Xoel López + Pablo Dacal & Franny Glass, Contra las Cuerdas, Los Mentas e El Mato a Un Polícia Motorizado mostraram um pouco da melhor produção da música latina atualmente. Já os brasileiros Arthur de Faria e Seu Conjunto, Frank Jorge, Sociedade Bico de Luz, Do Amor, Wander Wildner, Watson e Superguidis, além dos já citados, corresponderam com a mesma intensidade. Os DJs Don Presi (Baile Tropical), Marcus Losanoff (programa Cambio, da Rádio Microfonia) e Fábio Godoh (programa Circo Beat, da Rádio Ipanema) animaram a festa entre as apresentações.

Além dos shows, o festival El Mapa de Todos contou com a realização do seminário “Integração pela Música”, que reuniu as principais lideranças culturais locais, entre elas o Secretário Adjunto de Cultura, Jéferson Assumção, a Diretora da Regional Sul do Minc, Margarete Moraes, o presidente da Força Sindical, Clàudio Janta, o ativista de mídias livres, Marcelo Branco, e o músico Teddy Correa, do grupo Nenhum de Nós, entre dezenas de outros. Realizados na Casa de Cultura Mário Quintana, os debates movimentaram a vida cultural da cidade, devolvendo ao importante espaço seu papel de centro da construção e difusão do pensamento gaúcho. De maneira intensa, palestrantes, debatedores e público produziram um dos mais ricos momentos de debate sobre a nova realidade da integração e da música. No dia 13, houve o lançamento do Festival Internacional de Música Livre, com participação de diversas autoridades, como o Chefe de Gabinente do governador Tarso Genro, Vinicius Wu, o Secretário Adjunto de Cultura, Jéferson Assumção, e a primeira-dama Sandra Genro. O seminário, assim como o festival, contou com o patrocínio da Petrobras e apoio da Força Sindical, Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul e Instituto Cervantes.

Com a casa lotada, em seu terceiro dia o festival El Mapa de Todos venceu “a batalha de Porto Alegre”, afirmando a capital dos gaúchos como um espaço estratégico para a integração do continente sulamericano e com os países ibéricos. “O festival foi acolhido com carinho pela mídia local, articulou amplamente os segmentos culturais ativos e sintonizados com os novos tempos e emocionou o público com shows fantásticos”, definiu Fernando Rosa, curador do festival, ao lado dos parceiros argentinos Sylvie Piccolotto e Pablo Hierro. "Parabéns pelo excelente festival! Que venham os próximos!", comentou o jornalista Roger Lerina, de Zero Hora, o principal jornal do estado, que tratou o evento com destaque editorial. Na primeira noite, a tag #ElMapa2011 ponteou o Trending Topics do Twitter de Porto Alegre, enquando no terceiro dia as tags #superguidis e #macacobong ocuparam o segundo e o terceiro lugar no mesmo ranking. “Ao final”, completa o curador, “com o reconhecimento unânime de jornalistas, produtores, autoridades culturais e público, o festival definiu um campo de qualidade, criatividade e posicionamento estratégico que projeta o El Mapa de Todos para o futuro”.

“Mais do que isso – conclui Fernando Rosa – “o festival não se limitou ao padrão clássico “presencial”, mas gerou conteúdo digital que exponencializa o público presente no evento milhares de vezes. O festival foi inteiramente transmitido ao vivo pela radioweb Putzgrila, de Porto Alegre, com audiência em vários lugares do mundo, especialmente na América Latina. Os shows foram gravados pelo Estúdio Dreher (Gustavo e Thomas Dreher), com destaque para uma música de cada artista, que foi mixada na mesma noite e postada no hotsite da Petrobras/El Mapa de Todos no dia seguinte. As incríveis fotos de Fernando Schlaepfer e Rodrigo Esper, da I Hate Flash, registradas e postadas no telão do Opinião praticamente tempo real integraram público, artistas e ambiente no local, e continuam sendo vistas nos pós-festival. O último dia de show também ganhou um registro exclusivo da TVE-RS, para gerar um programa especial.






POSTADO EM: /Festival /2ª Edição