Los Prisioneros: o preço de dizer NO!



28 Janeiro 2017

por Fernando Rosa

O grupo Los Prisioneros foi – continua sendo – um dos grupos mais geniais, criativos e importantes da história da música chilena e latina. No Brasil, praticamente inexistem, sendo praticamente desconhecidos mesmo de um público mais ligado em música em espanhol. Sua curta carreira é uma sucessão de grandes e clássicos discos, uma quantidade absurda de hits e muita confusão.

Uma delas tem por cenário a luta do povo chileno contra a ditadura de Augusto Pinochet que infernizava o país. Era março de 1980, e o grupo participava de uma entrevista coletiva sobre a carreira, discos etc. Até que alguém pergunta em quem votariam no plebscito? “Vamos a votar que no”, disparou Jorge Gonzáles, o genial compositor do grupo, ao lado os companheiros Miguel Tapia e Claudio Narea.

A partir da resposta, a ditadura, a censura, os grupos paramilitares e todas as forças reacionários insurgiram-se contra o grupo. “Las declaraciones de Gonzáles contra Pinochet sellaron la suerte de la banda en Chile”, registrou Freddy Stock, autor de “Corazones Rojos”, biografia autorizada do grupo. Assim como ocorreu com os americanos Doors, no final dos anos noventa, as casas de shows, os teatros, todos os espaços se fecharam para eles.

A partir de então, o grupo voltou-se para o mercado latino, apostando em abrir novos mercados, sem atingir grandes sucesso na empreitada, menos por culpa deles, e mais pelo quadro do cenário musical da região. Naquele momento, o grupo tinha dois discos lançados - La Voz de los 80, 1984. e Pateando Piedras, 1986 – e vários hits sacados dos álbuns. No ano seguinte, lançaram La cultura de la basura, outro clássico inconteste, do qual foram produzidos vídeos para introduzir o grupo além das fronteiras chilenas.

Talvez ainda sem o devido reconhecimento mais amplo, o grupo permanece na memória dos chilenos como grandes heróis da cultura jovem local. Aos que ainda não foram apresentados ao grupo, basta a audição de um dos três primeiros discos para tornar-se fan incondicional de suas músicas e letras. Ao abrir seu voto contra Pinochet, Los Prisioneros não apenas deram sua contribuição para derrotar o criminoso ditador, mas asseguraram o lugar do grupo na história do rock latino, com honras especiais.

Antologia (remasterizada)

CD 1



CD 2
















POSTADO EM: /Arquivo Senhor F